21 de junho de 2007

Campanha pela estatização da Vale do Rio Doce e privatização da Ford

Eu imagino que gente como uns e outros que aparecem por aqui, do fundo da sua fantasia, pensam que estão aqui fazendo um contraponto às nossas idéias "esquerdistas totalitárias". Antes fosse, se apresentassem dados e fatos concretos. Não essas mentiras veiculadas ad nausea pela grande mídia, que as transforma em verdade apenas pela repetição. Nós de esquerda temos uma nítida desvantagem em relação a esses direitistas, pois, senão, vejamos: alguém postou uma frase nos comentários sobre a Vale do rio Doce em que nem se deu ao trabalho de mudar uma vírgula, apenas repetiu a cantilena da era FHC. Daí o Nirdo teve que fazer 3 postagens com dados para desmontar esse papinho fuleiro. Note-se que, nos dois parágrafos, não há 1 nº sequer e ele ainda tenta nos impingir essa lenga-lenga, mesmo agora, quando nós já sentimos na prática o que foi a privataria do patrimônio público. Se nós de esquerda tivéssemos mídia, o nosso trabalho seria muito mais fácil. Uma outra coisa que me espanta nesse tipo de gente, é a profunda aversão, quase genética, que tem contra qualquer coisa que se assemelhe a defesa do interesse nacional. Deve ser um tormento, para essas criaturas, viverem num país pelo qual eles nutrem tão profundo desprezo. Se ainda fizessem parte do círculo do poder, eu entenderia, como entendo o porquê o Gerdau faz o que faz. Mas a maioria desses privatistas convictos, no fundo, no fundo, são uns manés que, quanto muito, são donos do próprio lugar onde moram e olhe lá. Mas defendem, com unhas e dentes, os interesses de meia-dúzia de espertalhões desse país. Também me chama a atenção, nessa turma, é o empenho que fazem para enfunerar o patrimônio público. Os amigos rapinantes dessess privatistas compraram a Vale, não porque ela dava lucro e tinha mais produtividade que suas congêneres japonesas. Não, jamais! Como nós, esquerdistas totalitários e manipulados, não conseguimos perceber o ato magnânimo desses senhores, que tiraram das costas do povo brasileiro um elefante branco??? Este empenho em dilapidar a coisa pública me lembra um outro neo-abostado, o Lasier Martins. Quem não se lembra da sua campanha para dar o nosso dinheiro para a Ford? Inegavelmente, esse sujeito tem prestígio e consegue arrebanhar uma legião de manés para lhe fazer coro. E eu fico a imaginar: com o prestígio que tem, Lasier poderia ter encabeçado um frentão e sugerido que todos os neos vendessem seus patrimônios, levantassem aquela grana pretendida pela Ford e emprestassem a essa empresa nas mesmas condições em que queriam que o estado o fizesse. Ou seja, a fundo perdido. Se o negócio era bom para o RS, deveria ser muito melhor para a turma dos neo-abostados. Assim, proponho, aqui, já que o seu Lasier não fez, o lançamento de uma campanha "vamos trazer a Ford de volta". Mas fazendo uma pequena ressalva: só com o dinheiro dos amigos da privataria. No mais, pimenta nos olhos dos outros é colírio.
Comentário do Nirdo:
(...) Seguem para os desinformados como tu, algumas VERDADES sobre o maior assalto praticado à uma nação na era moderna, leia-se : roubataria da Vale do Rio Doce, levada a cabo pela martelada criminosa e lesa-pátria do então ministro serrassuga, o famoso Presidente José Serra, lá vai:- A CVRD foi privatizada, em leilão, no dia 6 de maio de 1997, na cidade do Rio de Janeiro por R$ 3,3 bilhões. O lucro líquido da empresa, apenas no segundo trimestre de 2005 foi de R$ 3,5 bi.. À época da privatização o patrimônio da Vale já valia R$ 92,64 bilhões; 28 vezes o valor pela qual foi vendida.. Em 8 de maio de 1995, a Vale informara à SEC (Securities and Exchange Comission), entidade que fiscaliza o mercado acionário nos EUA, que suas reservas lavráveis de minério de ferro em municípios de Minas Gerais eram de 7,918 bilhões de toneladas. No edital de privatização, foi mencionado só 1,4 bilhão de toneladas. Só aí fomos roubados em "módicas" 6,518 bilhões de toneladas. A Vale informou no caso das minas de ferro da Serra de Carajás que suas reservas totalizavam 4.970 bilhões de toneladas. Porém, o edital de privatização mencionou um número menor: 1,8 bilhão de toneladas. Uma subestimação(roubo) de 3,170 bilhões de toneladas. A avaliação do patrimônio da empresa foi feita pelo Banco de Investimentos Merrill Lynch, um dos principais grupos financeiros monopolistas dos EUA. A Merrill Lynch adquirira, em 1995, a empresa Smith New Court, principal controladora de outra corretora, a SBH (Smith Borkum Hare). Por sua vez, a SBH era corretora da Anglo American, uma das empresas participantes do leilão da Vale. Outra violação da lei, nesse leilão, foi o da transferência de milhões de hectares à propriedade dos acionistas estrangeiros da empresa, mediante a venda no Exterior dos títulos da Vale, quando a legislação impede a alienação de mais de dois mil hectares a alienígenas (e que alienígenas!) sem a anuência das Forças Armadas e do Senado da República. NIRDO

21 comentários:

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

Jean Scharlau disse...

Ótima colocação da questão toda, desde os babacas e neotrouxas até os espertalhões de sempre.

Carlos Maia disse...

Pois é, a mídia hipnotiza todo mundo menos os cérebros inteligentes de certa esquerda que sempre tem a razão e que se acha dona da vontade popular. Tadinhos, eles pensam que o povo não está ao seu lado, porque a mídia não deixa. Mas quando esse pessoal toma conta da mídia, como já ocorreu no socialismo real e está ocorrendo, aos poucos, nas "repúblicas bolivarianas", o importante é calar a crítica e impor o pensamento único do preconceito. Se os filhos do povo querem ver Schrek, esse direito é negado, porque se trata de um enlatado da terra do troglodita do Bush Júnior. Ou seja, o preconceito domina o coração e a mente dessa elite dona da vontade popular. Um amigo meu, tri petista e que hoje está no PSOL, negava aos filhos o acesso a Net, mas quando a criançada visitava os amiguinhos, o que eles queriam fazer? Assistir a Cartoon Network. Definitivamente, o povo unido que jamais será vencido, não gosta e nunca gostou de patrulha ideológica.

Paulo disse...

Claudia, excelente texto !.
indico um posto do blog do Mello do RJ, sobre a midia mercantil, que argumenta o Poder das Organizações Globo, direto do RJ. vale a pena ler ... abraços.
link : http://blogdomello.blogspot.com/

Jens disse...

Clap! Clap! Clap!
Ótimo texto, Cláudia.
A verdade irrita os sabujos.

ElBarto disse...

KKKKKKKKKKKKKK... neo-abostado é ótimo!!!

Anônimo disse...

Carlos Maia, pára com isso rapaz...se expor à radiação idiotizante em leituras de vejaqmentira, assistindo JN e bigbostas da grobo, ou sujando as mãos de marrom com os jornalões mentirosos, está causando danos no teu pequeno cérebro...tu já se encontra na fase do delírio, fala muito e não diz nada que se aproveite. A maior foi a do amigo tri-petista que está no psol! Não deixava os filhos ver cartoon network! Que coisa heim?...E tu é amigo dum cara desses? Bem, agora ele está no lugar certo, o psol é a ultra-direita travestida de esquerda, os lavadores de latrina da direitona brasileira. Carlos, tu diz tanta besteira a ponto de vomitar um troço destes aí acima, que me darei o trabalho de enumerar as asneiras e as aberrações da realidade que vomitastes e de nhapa te desmascarar: 1- "...Tadinhos...pensam que o povo não está ao seu lado..." O povo está do lado de quem? Quem foi reeleito esmagando o teu candidato-farsa, apesar da campanha do imprensalão? Repito, o povo está do lado de quem? Quem foi que votou no Lula? Foram os cachorros, as pedras ou teve fraude nas urnas?
2-"..como já ocorreu no socialismo real e está ocorrendo, aos poucos, nas "repúblicas bolivarianas"...O que seria o famoso "socialismo real"? O que está ocorrendo nas "repúblicas bolivarianas"? Estivestes algum dia na Venezuela? Isto é asneira pura, rapaz! Como não sabes de nada, informo-te que o país com maior liberdade de imprensa que já vi é a Venezuela. E no restante da AL é parecido, a mídia faz o que bem quer, sem fiscalização alguma. 3-"...calar a crítica e impor o pensamento único do preconceito..." Copiastes esta idiotice daonde? Impor outra vez pensamento único? Ele existe e tu é a prova viva(?). Me aponte, sem enrolar, em qual grande meio de comunicação do brasil e da AL (obviamente tu conheces o tema profundamente) eu posso assistir algum programa que defenda o socialismo e critique o deus-mercado do neo-liberalismo consumista? Vamos lá sabidão, me diga! O pensamento único do preconceito existe há muito tempo, imposto por rede grobos e afins. E o resultado é a imbecilização dos indivíduos. Por isso, gente como tu sai por aí repetindo chavões e clichês, fazendo papel de idiota e pensando ser o cara mais informado do Pindorama. Entendeu ou quer que desenhe? nirdo

Carlos Maia disse...

O velho maniqueísmo de sempre de dividir o mundo entre bonzinhos e malvados. De um lado aqueles que defendem o deus mercado e do outro o mundo lindinho do estatismo socialista. A mediocridade impera em certos discursos. Mas quem afinal defende o deus mercado? E quem defende o socialismo ? Quanto ao deus mercado, não é questão de defender, mas de considerar. Mercado é fato social e não pode ser desprezado, mas deve ser controlado por um Estado transparente, democrático e fiscalizador. Quanto ao socialismo, ele nunca foi além do estatismo e o socialismo do século XXI é um modelo capitalista híbrido, porque admite a propriedade privada junto com a coletiva. E vais me dizer que na Venezuela chavista a imprensa é livre? Sei, sei, conta outra. A imprensa livre na Venezuela é cooptada, como ocorreu com o amiguinho Cisneros. Na imprensa crítica se coloca uma faca no pescoço porque corre o risco de cortar a concessão. Manera, meu, manera.

Anônimo disse...

Discursinho escorregadio e prolixo, cheio de termos bonitos, parabéns! Vamos às pendências esquecidas pelo grande argumentador sabe-tudo: REPETINDO A PERGUNTA NÃO RESPONDIDA -Estivestes na Venezuela recentemente ou algum dia? (É mais do que lógico que sei tua resposta, "meu"...)
REPETINDO OUTRA PERGUNTA NÃO RESPONDIDA. POR FAVOR RESPONDA DESTA VEZ, NÃO FUJA E NÃO ENROLE COMO FIZESTES ANTES - Me aponte, sem enrolar, em qual grande meio de comunicação do brasil e da AL (obviamente tu conheces o tema profundamente) eu posso assistir algum programa que defenda o socialismo e critique o deus-mercado do neo-liberalismo consumista?****** É fundamental saber tua resposta, pois quem enche a boca para chamar os outros de medíocres e maniqueístas, deverá, como ser superior que se acha, dar uma aula sobre o assunto.

Concluindo, ninguém defendeu maniqueísmos, além de ti é claro! Discurso medíocre é o seu, pobre de idéias e apapagaiado. Eu sou a favor do pluralismo em tudo, na política, na religião, na MÍDIA(onde está meu?), e vejo no capitalismo coisas boas. Mas, não aceito ele sendo propagado como a melhor coisa do mundo pela tua mírdia! Falando nisso, espero ansiosamente pelas respostas? Cadê as veiculações de idéias e programas mostrando o OUTRO LADO para as pessoas poderem raciocinar? Quem é maniqueísta mesmo? nirdo

Carlos Maia disse...

Não preciso ir a Venezuela para saber o que ocorre por lá. Sei apenas que a concessão da RCTV não foi renovada porque golpista, mas outras TVS muito mais golpistas de propriedade de Cisneros continuam a operar porque cooptadas por Chávez. Cisneros está ganhando muito com o fim da concorrente RCTV. Sei também que não existe nenhuma tv aberta na Venezuela (que é a que o povão assiste) que faça crítica a política de Chávez. A população mais pobre da Venezuela só tem acesso a mídia chapa branca chavista. Televisão que defenda socialismo só existe em Cuba e na Coreia do Norte, onde existe censura e monopólio da mídia. E de que socialismo vc está falando, cara pálida?

Anônimo disse...

Agora o "onesto" defendor do imprensalão de cérebro deteriorado se revelou! Pra começar bostinha, cara pálida é tua m... E "outras tvs muito mais golpistas..." NÃO existem, entendeu desinformado metido a besta? Pedantezinho de araque, apesar tu ter lido o Azenha e o PHA, tu esqueceu do que não era conveniente às tuas mentiras,não é? Tu esqueceu que vistes no Azenha o fato que apenas a RCTV ter comemorado ao vivo e tb que ela revelou abertamente detalhes de como planejou o golpe, idiota! Tu além de mentiroso, é presunçoso e sem-vergonha. Não respondeu o que perguntei porque o mau caratismo e a falta de honestidade não permitem que um pulha reconheça que só existe uma linha de pensamento na grande e suja mídia que defende. Seja homem, tire a máscara para depois argumentar com dados concretos e sérios, não com teus sofismas vazios e esdrúxulos. Volte pros lamaçais dos teus pares, rei tardado, noblaboseira, josias vendido e outros nauseabundos que tão bem representastes aqui. Sai fora mané. nirdo

Anônimo disse...

desculpe o intromisso mas o senhor carlos maia pode ser mais serio. nunca pisou na venezuela agora sabe mais dos jornalistas venezuelamos. meu senhor isto esta deselegante de sua parte. falar solo pelo que outros falaram é incorreto. fazer afirmaçoes categoricas sob fatos que acontecem num otro país e ele desconhecer o país parece atitude do sem coerencia. estive na venezuela em março. não consegui en duas semanas ver una mídia chapa branca. se não for incomodar para o senhor me daria os nomes dos meios de comunicaçao que os pobres tem acesso em venezuela. em outubro novamente dirijo para lá. quero assistir p/ depois opinar. gracias Pablo Mazalan

Carlos Maia disse...

Prezado Pablo, a população de baixa renda venezuelana que mora nas inúmeras favelas do país -- que continua muiiiiito pobre por culpa também de uma elite política e econômica irresponsável anterior a Chávez -- têm acesso apenas a duas redes nacionais de tvs (as únicas que têm condições de transmissão para todo o país): a tv estatal pró chavez e a tv de Cisneros que virou amiguinho de Chávez e fez campanha no plebiscito e o apoiou na eleição do ano passado. A RCTV era a única tv que transmitia para todo o país que tinha uma programação crítica ao governo. O espaço da RCTV hoje é chapa branca. E o pior, as tvs não alinhadas com Chávez correm risco de não renovação da concessão. Nenhuma mídia pode articular golpes contra presidente democráticamente eleito, mas o contexto venezuelano é preocupante, porque a participação no vergonhoso golpe está sendo utilizada como motivo para impedir a crítica. Saudações

Anônimo disse...

Carlos , este canal é um dos que "não faz críticas políticas ao Chávez" corroborando tua afirmação(tudo o que a matéria abaixo diz é invenção, pois nem te consultaram....), e talvez seje um daqueles que os pobres têm acesso.

"Aula de racismo e preconceito na TV Venezuelana:

Aconteceu domingo passado (17/06) no programa de Beatriz de Majo na TV privada Televen. A apresentadora do programa (uma anti-chavista) e uma convidada, analisando o caráter do povo venezuelano chegaram a conclusão, ao vivo e a cores, que eles são frouxos, bêbados, preguiçosos e ladrões, entre outras coisas. Presente no Estúdio um jovem ator negro, Coquito, foi obrigado a ouvir as ofensas e humilhações, sem praticamente poder abrir a boca.

A autora da aula de racismo, falta de educação e desrespeito afirmou que apesar de ser venezuelana ela não seria assim, pois tem sangue francês e alemão.



O Vídeo do programa pode ser visto aqui http://www.naperiferiadoimperio.blogspot.com

eugênio neves disse...

Quando postei o texto que deu início a esta discussão, muito mais do que esclarecer questões sobre as privatizações, foi para comentar a postura de gente como tu, Maia, um ferrenho defensor do deus-mercado. O problema é que a gente termina dando palco a quem não tem nada a dizer, a não ser repetir o discursinho padrão. Não respondeste a nenhuma das questões que levantei com relação a Vale. Também tergiversaste e não respondeste às perguntas do Nirdo. Não apresentaste nenhum dado para nada, muito menos para sustentar a tua afirmação de que Cisneros foi cooptado por Chávez. O teu assodamento em desqualificar qualquer projeto de esquerda é tão grande, que nem percebes as irônicas contradições que armas para o teu próprio discurso. Não acredito que Cisneros tenha sido cooptado por Chávez. O que aconteceu, de fato, é que ele como bom capitalista que é, vendo que não poderia enfrentar a conjuntura venezuelana (entenda-se aí a vontade da maioria que tanto desprezas), pulou escandalosamente do barco do golpismo, deixou seus amiguinhos empenhados e foi tratar dos seus próprios interesses, o que, em essência, é a essência desse modo de pensar capitalista: livro a minha cara e fodam-se os outros. Por uma questão de coerência, o Cisneros deveria continuar segurando a bandeira da "rebeldia", mas preferiu baixar a bola, porque perdeu muito dinheiro num projeto golpista que não deu certo. Para um cara que só consegue raciocinar em termos de mercado como tu e que descarta qualquer tipo de consideração moral e ética, deverias ter percebido quais as reais intenções do Cisneros: sobreviver a qualquer custo. Se tu não sabes, isto é o capitalismo na sua mais pura expressão.
Entre outras tantas barbaridades que tu disseste, existe esta do "estado transparente e fiscalizador". Precisas optar: ou uma coisa ou outra. O estado organizado, não isso que nós temos aí, sempre obstaculizará, em alguma medida, os interesses do capital. A sua governadora, por exemplo, resolveu esse conflito, simplesmente no Zoneamento ambiental para fazer a vontade das papeleiras. Mas quando não se tem alguém tão "decidido" no poder, essa convivência sempre será problemática. Os puristas neoliberais, como tu, sempre afirmam que o grande empecilho para o seu "dinamismo" é o ESTADO. Até que não consigam competir, como nosso setor coureiro-calçadista. Vemos os nossos indignados empresários grudados nas tetas do governo, pedindo bexiga. Daí, as leis do mercado não valem. Esse seria o melhor momento de provar a eficácia do discurso neoliberal: já que eu não tenho competência para me manter no mercado, enfio a minha viola no saco e vou fazer outra coisa. E antes que vc diga, como qualquer neoliberal tupiniquim, que a China vive bom momento econômico, porque lá as relações de trabalho são escravagistas, eu lhe direi: pelo menos, eles são escravagistas mais "competentes" do que nossos empresários, que pagam salários de fome.
No mais, já gastei tempo demais contigo e vou correndo na locadora, para pegar o vídeo do Shrek antes que algum esquerdóide tresloucado resolva proibir essa obra-prima!

Anônimo disse...

Eugênio, nocaute no primeiro round! O Maiazin privatistazin é fraquin, fraquin...abestadozin qui só! Prayboyzin de premera catiguria, o póbi tucanogaio idiotizadodin pelos jornalzin marronzin é jumentin, tadin . Valeu boi! abrç do cabecin chatin

Carlos Maia disse...

Eu? ferrenho defensor do deus mercado? Never. Nunca. Jamais. Mercado não pode ser livre. Deve ser fiscalizado e controlado por um Estado eficiente, transparente e democrático e que as partes tenham direito e acesso a uma Justiça autônoma e independente. Nunca fui liberal ou neoliberal. Apenas não acredito que o mundo melhor possível seja o mundo do monopólio do estatismo. Essa receita anacrônica nunca deu certo em lugar algum.

Anônimo disse...

"Não vejo nenhum motivo para uma empresa como a Vale ser uma estatal. Isso é bom apenas para o político de plantão que coloca seus aliados e sua militância no empreguinho público..." Quer dizer que entregar todas as reservas de URÂNIO e outros minerais que só o BraZil POSSUIA e que são estratégicos no mundo de hoje é besteira? O cara diz uma estultice dessas e depois vem com aquele papinho típico dos anti-Lula, "eu não sou neoliberal". Já já ele vai dizer que até 2002 votou no Lula, mas com esses esquemas de corrupção, os maiores da história(gargalhadas)....Carlos Mais, então o senhor, a julgar pela tua última pérola, é um SOCIALISTA? UM SOCIALISTA HÍBRIDO? Demagogia tenho certeza que o senhor nunca ouviu falar o que significa...

eugênio neves disse...

Já sei, o Maia é o camarada Marx reencarnado. O que ele está fazendo aqui, é testar as nossas convicções para saber até onde vamos na defesa das idéias de esquerda. Se nós nos mostrarmos à altura da tarefa, ele pretende tranformar a globosfera e o SIVUCA em particular no epicentro da segunda etapa da revolução socialista. Afinal, o marxismo precisa se modernizar. Aquele negócio de fazer comício em cima de carroceria de caminhão velho, porta de fábrica e estação de trem é coisa dos idos de 17. O camarada Marx-Maia ressuscitou e se apropriou imediatamente dos conceitos da era da informação. Enquanto a nossa esquerda continua na era do linotipo, o camarada Marx-Maia já entrou de ponta-cabeça na era da informática e sacou tudo, sacou que é daqui que faremos as grandes transformações que o socialismo exige. Viva o camarada Marx-Maia!!!
E eu que não acreditava na ressurreição da carne...

Carlos Maia disse...

É dificil discutir com quem acha que a vida é totalmente feita de maniqueismos. Como choram as viúvas do estatismo.

Anônimo disse...

Por que será que todo desonesto acha que os outros são desonestos?
Viúvas do estatismo só se for alguma parente sua...um desonesto nunca consegue admitir que, quando seus parceiros dão golpes como o consumado contra a Vale do Rio Doce/Brasil, houve de fato um crime gigantesco! Crime de roubo do patrimônio da nação acobertado vergonhosamente pelo imprensalão amigo E CÚMPLICE! A Vale não era propriedade do serrassuga, o ministro autor da martelada imoral, nem do fhcorrupto. Não tinham DIREITO de lesar a Pátria. Nenhuma nação do mundo doou reservas de minerais raros, nenhuma! Eu sempre me posicionei que ser mais do que necessário privatizar setores onde o estado nunca deveria ter se metido, como por exemplo os bancos estatais, seguradoras, e até a telefonia, desde que fossem privatizadas corretamente, NÃO DOADAS! Mais, que pudessem ser fiscalizadas( neste caso é impossível visto a criação na época de uma canalhice chamada ANATEL). Agora os verdadeiros maniqueístas, para sustentar seus castelos de areia poderiam trazer dados concretos que revelem qual foi o país desenvolvido que vendeu(DOOU) setores inteiros de ENERGIA E DE MINÉRIOS estratégicos no mundo atual.