11 de setembro de 2007

“Nosso maior inimigo atual
são os grandes meios de comunicação" Evo Morales, 29/08/07.

"E não precisa ser ele a dizer isso. Assistindo aos telejornais das grandes redes, percebe-se uma campanha sistemática contra o governo e contra o processo de transformação exigido pelos movimentos sociais. Os diários impressos também não ficam pra trás e quase sempre editorializam a cobertura política, esquecendo da informação factual."
Texto completo em Projeto Bolívia.
Foto Tássia Novaes.

2 comentários:

o moço da bodega™ disse...

òtimo achado Cláudia.

Hélio Sassen Paz disse...

Cláudia,

O furo é bem mais embaixo: o maior inimigo são todas as cateogorias oligárquicas que financiam a mídia e os maiores amigos da mídia são seus patrocinadores. A mídia acredita e levanta suas bandeiras, mas também faz o papel do Estado nas demandas que ele não é capaz de cumprir.

Só que essas demandas são brechas permitidas pelos seus patrocinadores, a fim de evitar que o sistema entre em colapso.

Na verdade, o colapso social já existe e se intensifica. Mas isso, para eles, não interessa: o que não pode entrar em colapso é o seu modelo de circulação de informação, dinheiro e de lucro.

O freio na mídia não pode ser feito nem através da censura, nem através do mero uso de dispositivos legais (Conselho): freando os financiadores da mídia (os daqui e os de fora), a própria mídia irá se adaptar a uma agenda menos nociva à sociedade.

A partir daí, então, ela própria iria ter que engolir o Conselho.

[]'s,
Hélio