3 de novembro de 2008

Mobilização democrática contra privatização da orla porto-alegrense

Esquentou o clima a respeito do projeto Pontal do Estaleiro. Além da maravilhosa atuação do Fórum de Entidades do Município de Porto Alegre, DCE da UFRGS e estudantes de Arquitetura desta universidade, cujas batalhas foram vencidas a favor da cidade até agora, entra, em cena, o jornal da IURD, o Correio do Povo, com editorial e articulista Juremir Machado dando contra (ler AQUI). Ainda que se desconfie de tal surto consciente da empresa jornalística, é evidente que seu posicionamento dá força ao movimento social que luta pela qualidade de vida de toda a população desta cidade.

PARQUE SIM, ESPIGÃO NÃO!
Vídeo: TV Cão

Um comentário:

heliopaz disse...

Cláudia e Eugênio,

Apesar da tentativa de manter a esperança em uma mídia democrática e voltada a satisfazer os interesses da sociedade e não de grupos econômicos, o aparente surto consciente do grupo midiático da IURD não é nem um engana-bobo, nem uma guinada à esquerda: é uma posição estritamente pessoal do Juremir. Aos poucos, seus veículos irão dar mais espaço e utilizar palavras de adesão à reforma no Plano Diretor.

Contudo, há, sim, uma diferença clara entre IURD e RBS: a segunda é neoliberal declarada. Já a primeira, que não deixa de ser conservadora, pelo menos é nacionalista e não defende as privatizações por ter crescido em um estado no qual a quantidade de leitores aposentados e pensionistas do poder público é enorme.

Normalmente, quem tem ligações com a oligarquia agrária é nacionalista de direita e quem tem ligações com as grandes corporações globais e bancos é neoliberal.

De uma maneira bastante simplista, é isso o que diferencia PMDB + PP de PSDB + PFL e seus respectivos apoiadores financeiros e ideológicos.

[]'s,
Hélio