14 de agosto de 2009

Chantagem?


Do blog O Partisan:

Importante ler atentamente esse trecho da degravação de uma conversa entre dois denunciados pelo Ministério Público Federal por improbidade administrativa (pg. 1043/1044). Essa conversa também dificilmente será noticiado ou terá evidencia no oligopólio midiático regional.
O acusado Flávio Vaz Neto conversa com Andréia, a qual reclama do assédio de uma jornalista chamada "Rosane". A jornalista estaria ameaçando noticiar que Andréia seria amante de Vaz Neto.
Mas o fundamental é o motivo do assédio promovido pela jornalista. Diz a interlocutora do acusado "eles não querem atingir a mim, nem a ti, nem quem quer que seja. Eles querem atingir o relatório". O relatório em questão é o da CPI do DETRAN.
A preocupação principal desse veículo de comunicação, fica claro, não é informar seus leitores. O objetivo é produzir factóides convergentes com seus interesses, manipulando a opinião e percepção da sociedade acerca dos fatos.
Como já dito aqui, ainda há muito para contar sobre a relação do oligopólio midiático com os principais personagens dessa quadrilha de alta periculosidade.

4 comentários:

César S. disse...

Troço podre, hein?

msilvaduarte disse...

A tal da chinelagem.

Dialógico disse...

Complicado! Supostamente, há muita proximidade com essa turma...

jbmartins disse...

Ai fica dificil, o negocio é da o nome da midia, seria RBS