22 de outubro de 2006

Resposta à direita

Farta de receber mensagens de uma conhecida contra o Lula pelo viés da corrupção, que só lembrou de mim nessas eleições, e de um outro que fez a mesma coisa, respondi nos termos abaixo.
É claro que seus nomes serão preservados. Relendo a mesma, deveria ter feito a correção ortográfica, mas a indignação foi tamanha, que optei por deixar a carta tal qual foi enviada. Além do mais, fui extremamente, mas extremamente simplista (ou simplória) em distinguir comunismo de liberalismo, porém a ocasião exigia: não se pode perder tempo com conceituação com parte da classe média, é preciso usar a sua linguagem idiotizada.
Então, aí vai!

W e B

Talvez, vcs não consigam ler este texto, já que ambos são a encarnação de uma classe média idiota, burra e, até, canalha. Pelo que vcs notaram, não tenho mais paciência com este tipo de gente como vcs, cuja miopia fode com o futuro do meu filho.
Mas seria interessante vcs perceberem em como são massa de manobra de VEJA, RBS, GLOBO e afins. Não sou melhor do que ninguém, mas nunca foi segredo que sou uma mulher de esquerda. E, sendo de esquerda, consigo fazer a relação dialética das coisas. Não me pauto pelo pensamento único liberal, onde o mundo é cor de rosa, onde todos têm as mesmas chances e outras empulhações do gênero. Se vcs criticam o comunismo como querendo nivelar as pessoas por baixo, eu critico o liberalismo por manter sempre as mesmas pessoas para baixo. Com a diferença, de que eu percebo que não podemos igualar as pessoas num mesmo patamar, mas vcs não enxergam a injustiça de ralar com os outros, enquanto estão numa boa.
Além disso, o desprezo pelo trabalho de alguns é algo: como o Lula nunca trabalhou, dona B? Ou ser operário não foi trabalho? Ou ser líder sindical não é trabalho? Ou ser político não é trabalho? A tua ignorância do que significa cada coisa até me dá nojo. E como tu não sabias que o Lula foi preso político? Como assim ele nunca foi preso?
Enfim, assumam, os dois, de uma vez por todas: são de direita, são conservadores e são, acima de tudo, anti-petistas. Esse papo que o voto contra o PT diz respeito à corrupção, para quem vota no PSDB, ou é ignorância ou é má fé. No caso de vcs dois, é má fé. Ou vão tentar me engrupir que não sabiam da corrpução no governo FHC? Que não sabem da corrupção no governo Alckmim? Ou a Yeda não é candidata pelo PSDB e PFL, cujo partido tem figuras como ACM? Que papo é esse de não votar em partido que tem corrupto????
Assumam a sua posição ideológia. É mais bonito! É mais honroso! E não me venham com esse papo de que são de centro, porque é mentira. As pessoas que se dizem de centro sempre caem para a direita na hora do pega para capar, então, só existem duas opções: ou se é de esquerda ou se é de direita. E ponto.
Portanto, façam um exercício de honestidade uma vez na vida. Leiam esse artigo logo abaixo. Quanto mais não seja, por se tratar de uma pesquisadora do MIT, essa instituição que direitas adoram, porque têm status!!!E me esqueçam. Só enviem msgs, quando estiver escrito "sou de direita" e meu voto não tem nada a ver com corrupção! Daí, poderei até ter um pouco mais de respeito por vcs.
Claudia Cardoso.


Notas:
1. Na penúltima frase, eu havia escrito "Portanto, seus bostas, façam um exercício..." Mas retirei a expressão, já que tenho um quê de esperança de que o W leia o artigo. Já a B, tenho absoluta certeza que não.
2. Não conseguindo encontrar o link do artigo enviado aos dois - EU JÁ VI ESTE FILME: ELEIÇOES PARA PRESIDENTE NO BRASIL (2006) - disponibilizei-o abaixo.

11 comentários:

Fernando Soares Campos disse...

Claudia, parece que estamos antenados, acredito que temos muita afinidade, pois, enquanto lia sua resposta a W&B S.A., pensei exatamente no texto que você lhes recomendou, artigo este que li ontem à noite.

Realmente é muito difícil tratar qualquer assunto com essas pessoas, creio que estão bastante dominadas por sentimentos mesquinhos, tais como egoísmo, inveja, frustrações diversas, sentimentos esses que qualquer de nós tem o direito de sentir, mas também o dever de lutar contra os danos que eles possam nos causar. Contudo não vamos desistir deles, sem a pretensão de sermos donos da verdade ou de resgatá-los da ignorância, que, quando associada à má-fé, aumenta em muito o nosso desafio.

Não podemos esquecer que eles nos ajudam a entendermos cada vez mais a nós mesmos.

Um grande abraço.

Fernando

Claudia Cardoso disse...

Fernando, não te tiro a razão. Entendo a relação dialética, mas, nesse caso específico, tratam-se de pessoas que conheço, por isso a minha fureta. De fato, precisamos ter cuidados com parte da classe média alienada. Para isso, necesitamos de uma mídia qualificada que, cá para nós, o campo da esquerda dá de banho em termos de jornalismo - há muitos profissionais desempregados ou trabalhando em áreas afins, sem um grande jornal, ou uma grande revista, ou TV, ou rádio para atuar. Publicações como Carta Maior, Caros Amigos e Brasil de Fato poderiam ser muito mais, se tivessem um terço da publicidade paga a Veja com recursos públicos.
Obrigada pelo toque.

Anônimo disse...

Caramba, Claudia! Essa mãozinha sorridente do perfil sabe se fechar e dar porrada de derrubar touro sentado. Muito boa esta sacada, ou socada, de que essa turma não tem nada contra a corrupção, porque achava normal bem conviver com ela nos governos de seus preferidos. Acharam na festejada indignação anti corrupção uma boa máscara para disfarçar sua hipocrisia indiferente, conivente, quando não interesseira. Festejada indignação porque lhes dá também alívio para alguma culpa que pudessem sentir por seus posicionamentos antes tão silenciosos e consentâneos para com as falcatruas - é a velha psico lógica de matar o carneirinho para sentir-se livre dos próprios pecados. Não que Lula possa se comparar a um carneirinho, mas é outro, não é dos deles, não o consideram de sua espécie, assim, também serve. Talvez não o vejam como cordeiro, mas como bode, o bode que querem sacrificar aos seus deuses para expiar suas culpas de coniventes com décadas e décadas de exploração e injustiça.

Anônimo disse...

Relaxa! Política não se discute, é como time de futebol, cada um com seu ideal! Tudo que vimos e estamos vendo, com certeza não merecemos. Assistimos a corrupção andar de mãos dadas com os políticos a vida toda, em qualquer partido, em qualquer governo.

Sinceramente , tive vontade de ir embora daqui, pela primeira vez na vida.

Não importa quem vai estar no poder, quem ganha é sempre a corrupção, a maledicencia, a malandragem e a mentira.

Se o Lula errou em não punir esses partidários enquanto nada vinha `a tona , errou sim, ele sabia , mas preferiu se omitir, Agora fica alardeando expulsões, demissões, para que a mídia e o povo o aplauda . Isso também é de certa forma uma estratégia de marketing.

bjão
eliana guimarães

Claudia Cardoso disse...

Oi, Eliana. Em moento algum, nega-se a corrupção ocorrida no Governo Lula. A questão é a seguinte: os anti-petistas alegam não votar nele, devido à corrupção, negando ou escamoteando que seus escolhidos tb têm passado e, olha, muito, mas muito pior do que o Lula. Se o Alckmim fosse só incompetente, mas íntegro, tudo bem. O problema que ele tb é corrupto, repito, muito mais do que o Lula. Não sou ingênua para descartar a corrupçõa dentro de um sistmea democrático burguês. Foi lamentável esse erro petista. Mas o único partido capaz de fazer uma limpa na corrupção é o PT, tanto dentro do partido como na máquina pública. Tanto é assim, qua PF não pára de trabalhar. E mais, a direita que não vota no Lula por corrupção, sendo que Lula está apenas há 4 anos no governo, é a mesma que vota no PSDB e PFL sem se constranger em ver nos seus quadros corruptos reconhecidos há, no mímimo, 30 anos. ACM e Bornhausen que nos digam. Por isso, esta posição de estar acima de qualquer um, pois todos são corruptos, sem entender os mecanismos do processo democrático burguês, é que faz as pessoas SEMPRE caírem à direita, cegas e impermeáveis a qualquer demonstração real das diferenças entre um governo que realmente faz alguma coisa para a sua população, geralmente de esquerda, e aqueles governos que dizem que fazem, a imprensa dá voz e a população cai nessa balela.

Anônimo disse...

sinceramente, estou saturada de escutar ou ler coisas para que o povo seja convencido. é uma enxurrada de emails, todos os dias, querendo " ensinar" ," alertar", convencer de que esse ou aquele candidato é o melhor, que o partido tal vai fazer esse Brasil falido crescer. Nao seria melhor deixar as pessoas seguirem suas próprias convicções?!
eliana

Claudia Cardoso disse...

até onde eu sei, convicções se formam nas conversas, nos debates das idéias. uma convicção não está no ar que se respira, nem dá em árvore par ser colhida e comida. ou então, não se discute as convicções que formo a partir do que vejo na tv, ouço no rádio e leio no jornal. quando digo que o alckimim é muito mais corrupto que o lula, apresento provas que não aparecem na tv, nem no rádio, muito menos no jornal, estarei dando receitas e fórmulas prontas? eu não posso mostrar o contraditório, mas a tv pode buscar hegemonia e afirmar, sem legitimidade, que SÒ o lula é corrupto e o resto é santo? formar opinião e convicção é isso. não podemos nos pautar apenas por uma versão dos fatos. é preciso ir além, é buscar, e definir - sou mais este ou aquele. a não ser mesmo que eu acredite que convicções são dadas pelo ar, sem nenhum exercício intelectual, sem leituras, sem contraponto, sem conversas.

Anônimo disse...

Claudia,

Adorei a sua mensagem, bem como o artigo que você postou neste blog. Encontrei este blog através de um link que alguém postou no Orkut. Você toda razão. A classe média é alienada e militante da burrice, porque é conveniente. Quanto menos se reflete ou se discute política, mais tranquilamente pode-se substituir a consciência pela conveniência. Maior a integração com a roda de amigos "in", maior liberdade se tem para destilar preconceitos e se juntar a classe dominante, etc. Além disso, pensar dá muito trabalho. Imagina, pensar!

Moro aqui em São Paulo e o estrago que Jegueraldo Alckmin fez no governo não tem nome. E não estou falando só de corrupção, não. Fez demagogia com a maior e a mais importante universidade daqui de São Paulo, a USP. Para utilizar a sua logomarca, construiu mais um campus no outro estremo da cidade sem oferecer infra-estrutura adequada, dobrou as despesas sem destinar mais recursos, sendo que a USP já estava precisando de mais recursos. Muito pelo contrário, cortou os recursos que já eram insuficientes. O mesmo vale para as FATECs. Isto, só na educação superior. As escolas públicas estão um verdadeiro lixo e eles ainda têm a cara de pau de culpar os pobres pela incompetência tucana. Trabalhei neste governo e sei que é isto que eles fazem em todas as áreas. Para se eximirem da incompetência, do descaso e do profundo desprezo que nutrem pela população, culpam os pobres pelos problemas. E se o fazem, não vão mudar nunca a maneira como sempre governaram.

Um abraço,

Angela

Claudia Cardoso disse...

Angela, obrigada pelo comentário. Procuro não ser mais do que ninguém, nem parecer presunçosa. A minha preocupação não é com o eleitor de direita, que tem um voto ideológico coerente com a sua visão de mundo. Preocupo-me é com o eleitor ingênuo, que balança ao sabor dos ventos, pautado pela desinformação, pelo pior jornalismo praticado no mundo. É este tipo de gente que busco instigar, cutucar, fazer sair do marasmo. Ate para se posicionar, tanto para um lado, como para outro. Grande abraço! Pelo menos, no RS, ainda temos a esperança de um Olívio vencer. Os paulistas que ainda pensam estão de luto. Sinto muito. Quem sabe a nossa esquerda, em particular o PT, entenda o "poder da palavra" no novo milênio de uma vez por todas. Eu vaticinava há 1 ano atrás: o que o Lula está passando é fichinha perto do que está por vir. Tivemos uma mostra via JN 48h antes do 1º turno.

Moacy disse...

Claudia: Cheguei aqui atravsés do blogue de Jean Scharlau. De cara, concordei, ou melhor, concordo plenamente com suas posições. E com suas postagens. Também passei a receber de pessoas amigas emeios verdadeiramente preonceituosos contra o Lula; inicialmente, ignorava-os. Depois, já irritado, passei a respondê-los procurando argumentar ou chamando a atenção para seus preconceitos de classe, ou, ainda,ironizandi-os. No meu blogue (Balaio), tenho me colocado a favor de Lula diariamente. Vejo que você é guerreira. Parabéns. E um abraço. A favor de Lula, a favor do Brasil.

marconi leal disse...

Claudia, obrigado pela visita e pelo comentário. Gostei muito do teu espaço aqui e das porradas bem dadas nos direitecas. Adicionei e voltarei mais vezes. Quanto ao texto "Cuso Básico...", pode publicar no Zero Fora, sim. Ficaria honrado. Grande abraço!