4 de dezembro de 2006

"Me engana, que eu gosto!"

Do blog Contrapauta: "Eleições na Venezuela - Me engana que eu gosto".
A mídia está cada vez mais nefasta. O comportamento é o mesmo: onde a direita pró-estados unidos perde espaço, surge a porta-voz da minoria com sua tropa de choque midiática. Quando isso irá parar? Como isso irá parar? Por que insuflar as populações locais umas contra as outras? Onde fica a responsabilidade social da imprensa, quando a manipulação, a distorção e a mentira ocupam o lugar da informação real dos fatos?

Aqui no RS, Rigotto passou incólume, o Fogaça passa incólume e a Yeda passará incólume. Talvez, a terra arrasada deixada por estas gerações de políticos de direita faça o gaúcho pantalhizado compreender o tamanho do estrago, cujo responsável foi ele mesmo que se deixou pautar pela mídia e suas campanhas de criminalização dos movimentos populares e das políticas públicas que não estavam "ao gosto" dos empresários e latifundiários gaúchos.

Ilustração Eugênio Neves - 22/09/89

7 comentários:

César disse...

Bravo!

joice disse...

Valeu, Claudia.
um abraço,
joice

Brisa disse...

Como diz o Pirata, a $inhá Mídia e sua prática nefasta. Estejamos atentos.

Abreijo
Re

marconi leal disse...

Acho que essa virada já começa a se dar, Claudia, com a democratização trazida pela internet. Claro que o processo é muito, muito lento, mas creio que sem volta. Beijão.

Claudia Cardoso disse...

Estejamos atentos! A mídia gaúcha parece que não entendeu o recado das urnas em nível nacional e opera de forma nefasta aqui no RS. Mas eu gosto do otimismo dos amigos... :-) Sinto-me fortalecida.

Lau Mendes disse...

Olá Claudia.Com respeito a mídia,talvez piore.Dois textos de M.Weissheimer me deixaram de cabelos em pé.O primeiro dá conta que jornalistas, mesmo em atividade na mídia,poderão exercer cargos de assessores parlamentares.O outro sobre o plantel da RBS,que depois de 35 anos,irão se afastar da rede.E é aí que mora o perigo.Não acredito que este pessoal vá vestir o pijama e ficar em casa contando histórinhas para os netos.Quanto ao outro assunto,deserto verde,voce tem razão.As notícias de Brasilia dão conta que o "paradoxo" será resolvido com a tese do estupro,relaxe...
Abração.
laumendes-br@hotmail.com

Hélio Sassen Paz disse...

Cláudia,

Adianto antes mesmo de postar: descobri no You Tube um vídeo institucional do Google, mostrando como vai se dar a difusão da informação e o jornalismo lá por 2015.

Claro que eles puxam a sardinha inteira para o assado deles, mas não duvido que a coisa se aproxime muito disso.

Segundo percebi (e acho que terás a mesma impressão também), a profissão de jornalista deixará de existir, pois todos os portais passarão a utilizar robôs para catalogar e publicar notícias. Qualquer um com um celular com câmera digital, iPod com conexão WiFi, notebook na rua e internet em casa poderá falar como quiser sobre o tema que quiser e, ao invés dos blogs pessoais, o alcance será infinitamente maior.

Absolutamente tudo estará online muito antes mesmo de alguém pensar em desmentir.

[]'s,
Hélio