14 de junho de 2007

"Lula e a Imprensa"

O Eduardo Guimarães, nosso companheiro do SIVUCA, escreveu um artigo bem interessante, cobrando postura, por parte do Presidente Lula, a respeito do tratamento daddo ao seu governo pela mídia e faz um alerta:
"Lula, evidentemente, pensa diferente. Contemporiza, contemporiza e vence eleições. Ele está certo? Os resultados das estratégias da oposição midiática e da do presidente, mostram que sim. Mas a questão não é só a das vitórias eleitorais. Elas beneficiam Lula, mas o país só se beneficiará delas se Lula puder governar, e não está governando como poderia porque as sabotagens da oposição e da imprensa, não param."
Para ler o artigo Lula e a Imprensa na íntegra, clique AQUI.

3 comentários:

Carlos Maia disse...

Pois é, governe Lula que o povo está aguardando. Faça as reformas que o Brasil precisa, mexa nos privilégios e nos dogmas, inclusive dos teus companheiros de partido e de sindicato que não querem flexibilizar as relações humanas, porque presos a ideais do século XIX.

Claudia Cardoso disse...

Maia, até as pulgas dos cachorros de rua sabem que o Lula está fazendo um bom governo. Pode não ser aquele que eu quis que fosse, já que o presidente não alterou em nada as estruturas vigentes, entre elas, o poder midiático. O que está fazendo, de forma inédita neste país, é meter gente graúda na cadeia, ainda que o Judiciário dê um jeito de soltar bem rapidinho. Mas, até onde sei, nós vivemos numa República, com 3 Poderes e não num império onde quem dá as cartas é o absolutista da vez. E quem diz que o Lula faz bom governo? Os EUA e cia. com seus cálculos de risco Brasil e o escambau. Portanto, larga desse discursinho tucano-pefelê/demo invejoso e despeitado, tá bom? Faça uma crítica que eu não encontre na boca dos lasierbarriodelski da vida, na ZH, na Veja, na Globo, no Artur Virgílio, no FHC, no Bornhausen, no Onyx, no ACM, no Jereissati, porque este papo de que o Lula não trabalha e blá blá blá tá pra lá de manjado.

Carlos Maia disse...

Cláudia, Lula poderia fazer um governo muito melhor se se livrasse das algemas ideológicas do reacionarismo corporativo que tu defendes. Sorry!