27 de setembro de 2007

"QUEM GANHOU O JOGO DE DAMAS?"

Era para ser o dia da consagração de um livro dedicado a mulheres (só as bonitas, segundo o seu autor, o "humorista" David Coimbra), mas se tornou o dia da grande gozação. Sobre o autor. O que o autografante não esperava aconteceu. Vegetarianos e vegetarianas pelos animais dominaram a sessão de autógrafos, com cartazes e música. Pois o cronista neste mesmo dia escrevera que não gostava de gente séria e como exemplo de gente séria, no sentido de rabugenta, o tipo ideal eram "as vegetarianas". Nos seus autógrafos não apareceram mulheres soturnas, pálidas, doentes e intransigentes. Apareceram muitas pessoas, homens e mulheres, alegres, saudáveis e que afinal revelaram ter muito mais humor do que ele próprio e principalmente do que o gerente de eventos da Livraria Cultura, que esboçou uma tentativa fracassada de expulsão. A expulsão não ocorreu inclusive por intervenção de repórteres que cobriam o "grande evento".
Acuado e muuuito vermelho, Coimbra se rendeu, posou para fotos segurando o convite para o almoço semanal dos vegetarianos, e os cartazes. Um deles dizia:
"Nós respeitamos vacas, galinhas, mulheres, homossexuais e até o David Coimbra".
"Não ganhamos para escrever bobagens, mas sabemos nos divertir".
E aí, crítico de plantão do vegetarianismo? Deu para aprender alguma coisa? Deu para, no mínimo, se dar conta de que um jornalista abusa de seu poder, sentado e protegido numa redação, goza de fácil divulgação para seus livros, mas um dia tem que botar a cara na rua. E aí, se boliu com gente que tem brios - E HUMOR - tem que ter culhões para agüentar.
As coisas mudaram nos últimos tempos... quem duvida? Além do poder de um grupo desconcertar um engraçadinho, mais coisas mudaram. Entre elas, surge uma crescente consciência de direitos animais, um movimento antiespecista. Entre elas, o desmascaramento da ignorância de que vegetariano só come salada. Salada é apenas a introdução a uma refeição muito saborosa, com pratos bem elaborados, nutritivos, com direito a sobremesa e bebidas para quem aprecia. A única diferença é que, entre os ingredientes, nada de origem animal (ovos, leite, carne) e, portanto, nada de colesterol.
O vídeo da função em breve será disponibilizado no site do GAE (www.gaepoa.org) e no youtube, outra arminha poderosa de quem não está sentado dentro de uma empresa jornalística.
Fonte: Gae

10 comentários:

sueli halfen ( POA) disse...

Claudia,to por fora ! qual o nome do livro? não gosto das coisas que ele escreve...
abraço sueli

sueli halfen ( POA) disse...

Já vi...já sei !!!!!!

bem feito ! bateu...levou !

abraço sueli

Hals disse...

Isso é maravilhoso. O cara escreve uma coluninha, uma croniquinha é elevam o sujeito a um novo Camões. Como são glorificados pelos próprios patrões, num processo de retroalimentação incesto-mercadológica, acreditam que tudo o que escrevem é maravilhoso e que todos adoram. No final venceu a máxima popular: escreveu o que quis, ouviu o que não quis. Abraços deste que, lentamente, retorna do mundo das sombras.

sueli halfen ( POA) disse...

hals....Camões ????? o alter ego dele é Sheakspeare...

nada menor !

abraço

Camila disse...

Tapa de luvas muito merecido no querido escritor que se acha humorista. Fala o que quer, escuta o que não quer!

Eliane Carmanim lima disse...

Legal teres postado aqui Claudia. Eu estava lá e sou uma das vegetarianas indignadas, mas que soube levar a história no bom humor e dar o "cheque mate". Bjs

zealfredo disse...

Esta foi ótima.
Não sou vegetariano, mas citei o mico lá nas Voltas em Torno do Umbigo.

Anônimo disse...

Há, há, há, queria ter visto a cara desse palhaço David coimbra. Tomara que essa moda de invadir autógrafos pegue, ainda mais que na Feira do Livro só dá RBSs autografando.

Érica

Claudia Cardoso disse...

Boa idéia, Érica!

Eliane Carmanim lima disse...

Gostei do que alguém falou quanto a moda a pegar.Também tem o contrário. Se eu escrever um livro ( pior é que vou escrever : sobre o vegetarianismo no Brasil) e ele aparecer lá para "dar o troco" !