13 de julho de 2008

Hélio Paz convoca para mobilização no sábado, dia 19 de julho

Do EDUARDO GUIMARÃES, presidente do MOVIMENTO DOS SEM-MÍDIA (MSM; reproduzido na íntegra também pelo LUIZ CARLOS AZENHA do VI O MUNDO):

A pressão política é o que o cidadão comum pode fazer para ajudar a que o processo de responsabilização de (Gilmar) Mendes e de investigação das relações da mídia com Daniel Dantas ganhem vigor e celeridade. Neste momento, portanto, o que cabe a todos nós que não nos conformamos com esse estupro das instituições praticado pela mídia, pelo PSDB e pelo banqueiro corrupto e seus asseclas é mostrar quantos neste pais estão revoltados com a soltura precipitada de Dantas e quadrilha.
____________________

SUGESTÕES PARA O ATO PACÍFICO EM PORTO ALEGRE:

1) PRECISAMOS DE UM BOM ADVOGADO VOLUNTÁRIO:

- Ninguém vai às ruas pra apanhar, bater ou xingar: a manifestação
precisa ser ORDEIRA (gritos de guerra SEM PALAVRÕES).;

2) SÁBADO DIA 19/07/2008 ÀS 10h DA MANHÃ, NA FEIRA DO BRIQUE DA
REDENÇÃO. Concentração no MONUMENTO AO EXPEDICIONÁRIO;

3) NÃO FICAR NO MEIO DA RUA ATRAPALHANDO O TRÂNSITO:

- Este é um dos mais importantes motivos pelos quais a classe média
não se alia aos movimentos sociais, pois atrapalhar o fluxo só
consegue chamar a atenção de maneira antipática e repulsiva;

4) TODOS OS PARTIDOS, SINDICATOS, CLUBES, ONGs, DCEs ESTÃO
CONVOCADOS. PORÉM, O ATO É APARTIDÁRIO E NÃO-INSTITUCIONAL, SEM
PATROCÍNIO DE NINGUÉM:

- Um movimento político ordeiro visa atrair adesões e denunciar uma
verdade muito grave contra todo e qualquer cidadão brasileiro não é
um movimento de uma única categoria ou grupo mas, sim, de todos os
brasileiros. Conseqüentemente, mesmo em época de campanha e com o
parque repleto de políticos e de barracas de partidos, NÃO FAREMOS
CAMPANHA A FAVOR NEM CONTRA NENHUM CANDIDATO. Que ninguém diga depois
que nós fomos orquestrados.

5) TODOS SÃO VOLUNTÁRIOS;

6) O movimento NÃO É, EM HIPÓTESE ALGUMA, "fora Yeda", "ditadura da
Brigada", em solidariedade ao MST, ao câncer, ao soropositivo, ao
negro, à mulher ou ao PT: embora sejam causas nobilíssimas, não se
chama atenção da sociedade positivamente sem ISENÇÃO PARTIDÁRIA nem
FOCO EM UM ÚNICO OBJETIVO;

7) VAMOS IMPRIMIR CENTENAS DE PAPÉIZINHOS COM O ENDEREÇO DE NOSSOS
BLOGS E DO PETITION ONLINE PELA EXONERAÇÃO DO "ministro" GILMAR
MENDES e pela revelação de quem são os jornalistas patrocinados pelo
DANIEL DANTAS;

8) FOTOS E VÍDEOS DE CÂMERAS DIGITAIS, CELULARES E CAMCORDERS de
todos os ângulos são muito bem-vindas;

9) Quem for estudante secundarista ou universitário deve divulgar aos
quatro ventos este post, a fim de atrair um grande contingente de
massa crítica que não lê nossos blogs.

____________________

VAMOS FAZER HISTÓRIA COM O SEGUNDO MOVIMENTO DE RESISTÊNCIA PÓS-
MODERNA DE PORTO ALEGRE
(o primeiro foi este aqui).
Blog HÉLIO PAZ
DIA 19 DE JULHO, SÁBADO
10 HORAS
CONCENTRAÇÃO NO MONUMENTO DO EXPEDICIONÁRIO

2 comentários:

Lau Mendes disse...

Claudia/Eugenio- No blog do Nassif cita uma desconfiança quanto aos nomes de jornalistas envolvidos com o DD (Discípulo do Demo) que a mídia está divulgando como constantes do inquérito, por razões outras, mas estariam sendo colocados no mesmo “saco de gatos” para embaralhar a opinião pública e com isso livrar ou amenizar a barra dos cafajestes, os comprovados, que praticam o jornali$mo de encomenda.
P.S. E os nossos,os deste lado do R.Grande ? Quando poderemos desmascará-los ?

Dialógico disse...

Lau, o que era um conhecimento empírico, parece estar tomando forma de conhecimento experimentado. Não é coincidência o MPF, em sua página 52, ter denunciado o uso de jornais de circulação local para criar uma imagem positiva dos envolvidos na Operação Rodin, os ladrões do Detran, e o inquérito policial da PF da Operação Satyahagra. Não era possível que tamanha parcialidade da nossa imprensa escrita e falada fosse apenas um posicionamento ideológico da direita. A questão que se levava em conta, tinha a ver com os anunciantes privados, que são os responsáveis pela manutenção das empresas de comunicação (os menores, pois os grandes clientes continuam a ser os setores públicos, mas politicamente muito mais influentes). O pagamento a "colonistas" nem entrava em pauta. A crítica era focada em obedecer ao patrão, não em faturar algo por fora.
Tanto lá como aqui, é preciso ir mais a fundo no envolvimento de empresas de comunicação e seus funcionários com quadrilhas. Aqui, o Sind. Jornalistas quer esclarecimentos para não denegrir a reputação da categoria.
E as pessoas que lutam pelas democratizações das comunicações tb estão muito interessadas nos dados que o MPF e a PF tem a respeito do assunto.
Para finalizar, não me admira que apenas os peixes pequenos estejam levando as porradas. Primeiro, não me compadeço deles. Segundo, seus patrões poderão se desfazer deles para, quem sabe, tentar salvar a própria pele.
Abraço!