12 de julho de 2008

Lula tem medo: onde os meios não justificam os fins

Lula precisava, acertadamente, de uma grande empresa nacional para levar telefonia e Internet à toda população brasileira, uma vez que as empresas estrangeiras, como "bons" capitalistas, apenas aplicam seus "esforços" em regiões que possam lhe auferir lucros.
Para isso, uniu a BrT de Dantas e a Oi da família Jereissati (isso mesmo). Mas, para conseguir esse acordo, teve que negociar com o patife do Dantas. Para quê, agora? A não ser, que o Lula soubesse que o dito seria preso em seguida. Mas para quê, mesmo? Aquele dito popular "não se dá chance ao inimigo, porque ele sempre será teu inimigo", parece que não faz parte do bom senso que nos permite salvaguardas.
Assim como a escolha do sistema digital japonês foi uma boa bola fora; a televisão pública é problemática, essa empresa de telefonia nacional se transformou na desestabilizadora, não apenas do governo, mas de todas as instituições democráticas brasileiras. Quando o ladrão-mor do Brasil, cria de FHC e com tentáculos no Lula, vai solto duas vezes, quebra-se a espinha dorsal do que se pode chamar Justiça nesse país.
Quanto à comunicação-conceito, o PT, além de não ter uma política conseqüente, quando se mete a fazê-la, é só c*****!
___________

Do Paulo Henrique Amorim:
12/07/2008 11:15

DANTAS, “BrOi”, MENDES – É PORQUE LULA TEM MEDO

Paulo Henrique Amorim

Máximas e Mínimas 1272

Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista

“Ele (Serra) é sem escrúpulo, passa por cima da mãe.”
De Ciro Gomes, numa sabatina na Folha


. “Eu até imaginava que quando assinasse o acordo (da “BrOi”) até evitava isso e não estimulava”.

. Foi o que disse Daniel Dantas, ao Estadão, na primeira pág. desta edição de sábado.

. Isso é o que define a crise institucional provocada por um Presidente da República que tem medo: o Presidente Lula.

. O que "evitou isso" foram três brasileiros de que devemos nos orgulhar: o Juiz De Sanctis e os delegados Protógenes Queiroz e Paulo Lacerda.

. O Supremo Presidente Gilmar Mendes acaba de provocar a maior crise institucional do Governo Lula.

. O Presidente Supremo do Supremo Tribunal Federal rachou o sistema Judiciário brasileiro ao meio e transformou a mais alta Corte numa rinha para se vingar do Juiz De Sanctis, governar o Brasil, e ser, de direito, seu futuro Presidente.

. Mendes deu o Golpe.

. Deu o Golpe nas barbas de um Supremo omisso, que está em casa, a assistir a crise pela televisão.

. De onze juizes do Supremo, o Presidente Lula, o que tem medo, nomeou 6 ministros.

. Cadê eles ?

. Vão deixar Mendes, o Supremo Presidente, acabar de destruir o Supremo ?

. Estão na missa ?

. Estudam Yoga ?

. Escrevem novelas picantes ?

. Enquanto o Supremo Presidente desmoraliza o sistema Judiciário ...

. Se o Presidente Lula não tivesse medo, aumentava o número de juízes da Suprema Corte, como fez o general Castello Branco.

. Ou como o presidente Nestor Kirchner, esse, sim, um presidente que não tem medo: mandava para a rua os ministros nomeados pelo Carlos Menem.

. Dantas deu dois golpes no Presidente que tem medo, o Presidente Lula.

. Este, de Mendes, é o segundo.

. O primeiro, foi o mensalão.

. Dantas é o pai e a mãe do mensalão.

. Agora, para desmoralizar o Governo do Presidente que tem medo, o PiG diz que a investigação sobre Dantas nasceu no mensalão.

. Não é verdade, o gérmen de Dantas é a privatização do Farol de Alexandria.

. Mas, na época do mensalão, o PiG escondeu e protegeu Dantas.

. Naquele momento, como disse o assessor do Presidente, Gilberto Carvalho, que está atolado até o pescoço na patranha da “BrOi”, no mensalão, dois ministros (ligados a Dantas) foram a Lula dizer para ele renunciar ao segundo mandato.

. Foram os ministros Márcio Thomaz Bastos (*) e Antônio Palocci, que, a certa altura dessa investigação, vão aparecer, ligados de forma umbelical a Dantas.

. Dantas quase derrubou o Presidente que tem medo ali, naquela primeira crise.

. Na crise em que a Folha (da Tarde*2) transformou Roberto Jefferson em Thomas Jefferson.

. Agora, nessa segunda crise, com a ajuda de um presidente do Supremo notoriamente insensato, Dantas é o pai e a mãe, também.

. Um dia, Dantas vai derrubar o presidente que tem medo.

. Ainda dá tempo.

. O presidente que tem medo achou que, se fizesse a “BrOi”, calava a boca de Dantas e silenciava a turma do Farol de Alexandria, o FHC, que inscreveu Dantas na lista dos “mais ricos do mundo”.

. O Presidente que tem medo achou que ia fazer “el gran acuerdo”.

. Mandava a Dilma botar uma grana do BNDES no negócio; dava a Dantas um cala-a-boca de US$ 1 bilhão; e obrigava os fundos a perdoar as ações que moviam contra Dantas (na vã esperança de que Dantas renunciaria a processá-los na Justiça).

. De quebra, calava-a-boca do Farol, que sua nas mãos quando ouve falar em “Daniel Dantas” e “disco rígido”.

. O presidente que tem medo, o Presidente Lula, também deve ter medo do “disco rígido” do Opportunity.

. Por isso, deixou que a metástase de Dantas subisse a rampa do Palácio.

. O chefe da Casa Civil, José Dirceu, aparece numa degravação da PF associado ao nome da jornalista da Folha (da Tarde*) Andréa Michael, como sendo especialista numa chamada “conta-curral”.

. Diz Humberto, o Humberto Braz, o genial “Guga”, da quadrilha de Dantas, segundo a Polícia Federal: vamos resolver a consultoria dele em duas vezes ... na “conta-curral”.

. Diz Gilberto Carvalho, assessor pessoal do Presidente da República, o que tem medo: tá.

. Completa “Guga”: 50% já e 50% quando o meio ambiente aprovar...

. Esse é o presidente eterno do PT e chefa da Casa Civil do Presidente que tem medo.

. No lugar dele, entrou a Ministra Dilma Rousseff.

. A Ministra Rousseff me disse a mim, Paulo Henrique Amorim, que a fusão da Brasil Telecom com a Oi só sairia se um grupo empresarial brasileiro botasse dinheiro do próprio bolso.

. Mas, o presidente que tem medo convenceu Rousseff a mudar de idéia.

. E ela aparece nas investigações com o “Gomes”.

. “Gomes” é, na quadrilha de Dantas, o codinome de Luiz Eduardo Greenhalgh.

. “Gomes” era um dos heróis do PT, quase eleito Presidente da Câmara.

. Advogado de presos políticos.

. No auge da crise do “caso Celso Daniel”, o presidente que tem medo incumbiu “Gomes” de acompanhar pessoalmente o caso, a investigação, os bastidores para fazer um relatório reservado ao presidente que tem medo.

. Tal era a confiança que unia os dois: Lula e “Gomes”.

. A “BrOi” está no centro desta crise.

. A “BrOi” é a maior patranha empresarial brasileira e ela foi negociada dentro do Palácio do Planalto, com o aval do presidente que tem medo.

. Dantas está certíssimo.

. Ele tem razão.

. A “BrOi” era para pacificar tudo.

. Botar uma pedra em cima.

. Esquecer o passado.

. Deixar o disco rígido no cofre da ministra Ellen Gracie.

. E cochichar no ouvido do Farol:

- Fica tranqüilo. O disco rígido está debaixo do tapete. Ninguém vai meter a mão naquilo. Liga pro Serra e diz pra ele pra ficar tranqüilo. Eu seguro a tua barra e você segura a minha. Lá na frente a gente acerta isso tudo com o Aécio.

. A “BrOi” só saiu porque Dantas recebeu o cala-a-boca.

. Ele mandou o empregado José Dirceu dizer ao presidente que tem medo: se não pagar, chuto o pau da barraca e o PT vai virar um PTB.(*3)

. Dantas, o “blue eyes” das gravações da PF, falou com aquele sotaque rouco do Marlon Branco no “Poderoso Chefão”: “I’ll make you an offer you can’t refuse”.

Em tempo: quem quiser entender a “lógica” da decisão do Supremo Presidente Gilmar Mendes ao dar fuga a Dantas pela segunda vez, basta ler a capa da “revista” IstoÉ Dinheiro, assinada pelo chefe de redação do Sistema Dantas de Comunicação, o “jornalista” Leonardo Attuch. Está lá toda a “lógica" do Supremo Presidente. Especialmente o “argumento” de que as provas foram plantadas. O Supremo Presidente não perdoa: chamou os policiais federais de gangsters e agora de plantadores de provas. A explicação está no Attuch.

(*) Num domingo, a revista Veja chegou às bancas em Brasília. Tinha na capa a reportagem que Dantas escreveu, com a ajuda providencial de Márcio Aith, com a conta secreta do presidente Lula no exterior. Na quarta-feira à noite, o então Ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, foi comer quibe cru na casa do senador Heráclito Fortes, na companhia de outra parte da Bancada Dantas no Congresso: Sigmaringa Seixas (que reaparece com notoriedade nas degravações da Polícia Federal, sempre ao lado de Dantas), e José Eduardo Cardozo. O convidado de honra do jantar – ele, na verdade, come pouco – era Daniel Dantas. Que negou de pés juntos que tivesse escrito, a quatro mãos, a capa da Veja. Thomaz Bastos é do escritório que Dantas contratou para processar Mino Carta. (A nova Polícia Federal, da gestão Tarso Genro, indiciou Dantas por essa reportagem na Lei de Imprensa !)


(*2) Já estava na hora de a Folha tirar os cães de guarda do armário e confessar, como fez a Folha, que foi “Cão de Guarda” do regime militar. Instigado pelo Azenha – clique aqui para ir ao Viomundo – acabei de ler o excelente livro “Cães de Guarda – jornalistas e censores do AI-5 à Constituição de 1989”, de Beatriz Kushnir, Boitempo Editorial, que trata das relações especiais da Folha (e a Folha da Tarde) com a repressão dos anos militares. Octavio Frias Filho, publisher da Folha (da Tarde), não quis dar entrevista a Kushnir.

(*3) Quem transformou o PTB de Vargas, Jango e Brizola em PTB de Roberto Jefferson foram Golbery e a “infiltrada” Ivete Vargas (do PTB de SÃO PAULO ...). Quem transformou o PT em PTB de Roberto Jefferson foi o Daniel Dantas. Como dizia o Brizola, “o PT é a UDN de tamancas”.

Um comentário:

Guillermo disse...

O problema do "presidente que tem medo" é que ele quer ser democrático. Imagina se ele indicasse 9 dos 11 ministros o que o PIG não estaria dizendo agora? De golpista para baixo, no mínimo...

Parabéns pelo excelente trabalho.

Abraço e DÁ-LHE GRÊMIO!!!