25 de novembro de 2007

RBS e o poder da desinformação

Por Alfredo Bessow* Tenho dito aqui de forma continuada que boa parte de nossa briosa imprensa, por questões de opção ideológica, deixou de lado a preocupação com a informação e se especializou na arte de manipular. O episódio envolvendo o afastamento do ministro Mares Guia, responsável pela Articulação Política do governo Lula, serviu como um prato cheio.
As manchetes de hoje nos principais jornais de todo País são um verdadeiro atentado contra a informação. Manipula-se de modo desavergonhado. Vejamos uma só e que serve a contento, por tudo que traz de simbologia e de ranço: ' Ministro articulador do governo Lula é denunciado e se afasta' – está na capa da Zero Hora de Porto Alegre desta sexta-feira.
Sim, Mares Guia se afastou. Correto. Mares Guia era o responsável pela interlocução com os congressistas. Mas a intenção de confundir está ao não dizer que a queda dele, Mares Guia, se deu pelo suposto envolvimento no Mensalão tucano mineiro – o esquema do PSDB de usar verbas públicas para a campanha eleitoral em 1998 – e como o próprio senador Azeredo já disse: o dinheiro desviado também serviu para financiar a campanha presidencial de FHC e de Aécio Neves à deputado federal – entre outros muitos nomes contemplados.
Lamentável mas compreensível a postura da Zero Hora, afinal o jornal gaúcho desde há muito se consolida como porta-voz dos setores mais retrógrados da sociedade gaúcha, tem em seus quadros diretivos por exemplo Pedro Parente, aquele que foi ministro do governo FHC e um dos principais artífices para a saída da Ford do RS – com o apoio da então deputada federal Yeda Cruzius hoje governadora que frustra e desencanta os gaúchos. Mas por conta da manipulação da informação, até hoje para muitos a saída da Ford foi por incompetência de Olívio Dutra.
A ação da Zero Hora e dos veículos da RBS no RS contra o PT e o governo Lula são sistemáticos, amparados por um monopólio da desinformação. Mas o que causa espanto é que o mesmo grupo, saindo do RS e chegando em SC onde também começa a deter o monopólio da informação, tem outra postura em seus jornais editados na sempre bela e encantadora Santa Catarina. O título do Diário Catarinense já é bem mais informativo: Ministro e senador são denunciados no STF por mensalão mineiro. Ou seja: quando quer, informa. Quando não quer, manipula.
A nefasta ação deste grupo de comunicação que está destruindo a cultura regional está sendo compilada em levantamento que dará origem a um trabalho já em fase de elaboação sob o título de RBS – o câncer que que corrói o Rio Grande buscando resgatar a ação perversa aos interesses da coletividade e da diversiade cultural, étnica e religiosa do Estado que advém do poder que o grupo hoje detém por conta de sua rede de TV, dezenas de emissoras de rádio e jornais regionais.
O que é lamentável, para a sociedade, que se trata de prática recorrente, dentro de uma campanha sistemática contra o governo federal, como se houvesse um ódio incontido pelo êxito do governo, como por exemplo com a redução do déficit da Previdência, o êxito na política externa, a solidez da economia, a redução no desemprego e tantos outros dados positivos. O ódio está centrado, ao que parece, na impossibilidade de negar a realidade...

* Alfredo Bessow, jornalista e apresenta, de 2ª a 6ª, de 7h às 8h, o programa Bom dia, Servidor! - pelas rádios Brasília 1.210 AM e pela 88,9 FM.

7 comentários:

eduardo_782003 disse...

Uma época resolvi dar de ombros a este tipo de jornalismo praticado pela RBS, principalmente. Afinal, eles, o veículo e seus profissionais, estavam somente amplificando a voz do dono. Mas não é bem assim. O problema é que eles fazem pose de isentos, imparciais. São dissimulados. Por isto é que se tem que ficar atento. Basta ler a tal Carta ao Leitor do Marcelo Rech. A hipocrisia está elevada à enésima potência, naquelas mal digitadas linhas. Alguém já disse que "O Brail tem a pior imprensa do mundo e o RS a pior imprensa do Brasil". É isto aí. Toda eleição, é aquela fúria ensandecida contra os partidos de esquerda e ao PT em particular. Por que não assumem duma vez a idelogia deles? Isto é salutar. Por que não fazem como alguns veículos da Europa e USA, que em toda eleição fazem editoral dizendo o por quê estão apoiando este ou aquele candidato? Uma definição da RBS li não sei onde e não lembro do autor é a de que "A RBS é única pessoa jurídica histérica que se tem conhecimento".

Alfredo disse...

Na verdade, a RBS hoje começa a destruir a cultura de SC também. Trata-se de algo sórdido e vergonhoso e concordo com Eduardo: o que é mais nefasto ainda é que muitos dos nossos 'coleguinhas' acabam vendendo a alma em troca de um emprego e, deste modo, pactuam e referendam toda pilantragem.

claudia cardoso disse...

Essa parcialidade travestida de imparcialidade é uma tremenda baixaria da mídia corporativa e um problema para a democracia. Pior, grande parte da população acredita na isenção e imparcialidade midiática!

Alvaro Andrade disse...

Ai de quem acusá-la de imparcial!
RBS podre! Ultimamente estou evitando-a, estava me fazendo mal..e hj fui ler sobre a manifestação dos sem-. O titulo era sobre o "transtorno", "congestionamento", e por ai vai.

Movimentos sociais não tem valor para ela. Só elitistas cansados, tucanos e demos..
Quero uma copia desse trabalho autografada!

Alfredo disse...

Considero que a relação promíscua que o governo Lula preferiu manter com a mídia convencional é uma dos seus maiores equívocos. Mas, diga-se de passagem, trata-se de prática 'petista' em todos os seus governos. Em lugar de apostar no fortalecimento de veículos alternativos, opta por uma negociação com os 'tradicionais'. Foi assim com o Olívio, com o Cristovam, com a Marta, etc. Lógico que não poderia ser diferente com o Lula - se alguém duvidar...

Anônimo disse...

A Glôbo,A RBS,A Pampa (redeTV)A Bandeirantes Todas AM,são perverças,mas na minha opinião,a Pampa AM e o seu panfletão "O SUL",os radialistas são cobras caninana...eu não quero ser repetitiva,mas por favor sintonise o radialista Gustavo Vitorino as 6 horas da manhã até as 7 horas...e do meio-dia as 14 horas,quando o mesmo Gustavo Vitorino,estará aos berros,acusando o Presidente Lula e até a família dele,até de colaborar,com a morte do prefeito Celso Daniel!Eu gravei...e coloquei no ouvido da secretária da Casa Civil,a Cleo dizem que vão tomar providências.Eu espero,já faz uma semana,e o tal radialista,cada vez piora,é só conferir.Telefones da rádio:(mande recado por favor,pois é só eu,que defendo o Lula)(51)32-33-88-99 e 32-33-88-55}se tiver tocando e ninguém atender (como é o costume) liguem para o telefonr:32-18-26-14,e digam que ligou e ninguém atende,e imediatamente êles passam a ligaçao.Teresinha Carpes

Claudia Cardoso disse...

Oi, Teresinha! Já li várias comentários teus a este respeito. Com certeza, irei ouvir tal programa a qualquer momento. Esta tua denúnica vai ao encontro do que penso em relação ao que seja "baixaria" na programação, uma preocupação que carrego, por fazer parte da executiva nacional da campanha quem finacia a baixaria é contra a cidadania, função assumida em outubro deste ano. Ainda que a campanha esteja voltada à programação televisiva, na 1ª assembléia nacional surgiu indicativos de ampliação da mesma. Quando penso na criação do ranking regional, mais do que a qualidade da programação, minha idéia é criar o conceito de "baixaria" no jornalismo, entendendo que televisão (e rádio e jornal), mais do que entretenimento, é informação. E esta tua denúncia, mesmo no âmbito do rádio, merece atenção. Abraço!